Escute: "AEOLIAH - Healing Music of Reiki - Hearts of the Future", para absorver toda a energia contida na mensagem abaixo.

A INFINDÁVEL BUSCA DO SER HUMANO POR DEUS.

Enquanto o Ser Humano permanecer na busca, jamais encontrará; porém, quando dela desistir com certeza encontrará, mas o prazer da busca perderá... Pois desistir da busca, é tornar-se Deus; contudo, Deus desistiu de Si mesmo, para através do Ser Humano, a Si mesmo... Buscar. [Kabhoz Kahim Kheine]

VOS DIGO: SOIS DEUSES, FILHOS DO ALTÍSSIMO, TODOS VÓS. (SALMOS, 82:6)

Existe um Ser real tão físico ou espiritual quanto Você, que inclui a humanidade, o planeta e todos os corpos celestes que a vista pode alcançar. Os antigos o chamavam "Altíssimo": O mais vasto Ser que a humanidade pode vivenciar e verdadeiramente reconhecer como DEUS... E PAI. [ Kabhoz Kahim Kheine ]

SÃO AOS CORAJOSOS E FORTES DE CORAÇÃO, AS INFORMAÇÕES AQUI CONTIDAS.

Que os ávidos por reais transformações encontrem aqui a inspiração que os levem à eternidade. [ Kabhoz Kahim Kheine ]

fevereiro 10, 2017

As Três Regras Fundamentais que Definem o Grande Jogo



AS TRÊS REGRAS FUNDAMENTAIS
QUE DEFINEM O GRANDE JOGO



KABHOZ KAHIM KHEINE


Através de
FRATER ANGELUMES


Saudações  a todos vocês humanos, que estão a assumir responsabilidades perante o Grande Jogo da Vida; alcançando níveis de compreensão que os graduam a desempenhar tarefas nunca antes possíveis, não na condição que até recentemente se encontravam.
Eu Sou Kabhoz Kahim Kheine,  e estou aqui nesse momento simplesmente para lembrá-los "Onde Vocês Estão". Pois todo SER se fundamenta em um ESTAR, que por sua vez exige a definição de um ONDE, e por consequência, um VIR e um IR.
E assim é que todos os Humanos Divinos, que estão a me ouvir com seus corações, passam a perceber com clareza os Limites que têm condicionado seu trabalho há éons, adquirindo assim a capacidade intrínseca de ultrapassá-Los.
Com a percepção das Regras Fundamentais do Grande Jogo, uma vez graduados, passam a vislumbrar a sua beleza, e colaborar com seu aperfeiçoamento; de maneira que não era possível enquanto jogavam: Dualidade, Separatividade e Hierarquia.

A REGRA DA DUALIDADE

Dentre todas, temos a Dualidade como a Regra que condiciona as demais, na medida que ela é resultado direto do contraste entre as Forças que permitem a materialidade de todas as coisas, sem a qual não haveria tabuleiro onde jogar: Magnetismo e Gravidade.
Como toda Regra, ela foge completamente da perspectiva de visão da mente humana, enquanto esta participa do Grande Jogo desde seu interior. E é justamente esta interioridade que passa a ser observada quando se está fora dela.
Um Centro Emissor super-energético e uma Periferia Receptora matricial-envolvente, definem-se mutuamente por laços inquebrantáveis de Amor Incondicionalmente Eterno, criam e condicionam o Espaço e o Tempo no qual se desenrola o Grande Jogo da Vida.
Mas uma questão crucial nada óbvia escapa da visão comum, e denuncia a física envolvida nisso: o Centro e sua Periferia, devido às Forças nela atuantes; estão em um Estado Quântico, que se aplica  tanto ao Átomo, quanto à Alma Humana, ao Planeta, ao Sistema Solar ou à Galáxia.
O contraste entre a Luz e a Sombra, são o resultado de uma diferença de potencial que segue as leis da termodinâmica; e mais que isso, é a Regra que permite que toda a CRIAÇÃO ocorra: "O Ser, o Estar, o Fazer, e o Aprender a superar os Limites do próprio Jogo".
As Forças Opostas assim criadas, compõem todo o aparato que alimenta os dramas e julgamentos condicionantes da mente humana, na medida que esta percebe suas diferenças: "Masculino-Feminino, Claro-Escuro, Bonito-Feio, Prazer-Dor, Certo-Errado, Bem-Mal"...
E eis que ao jogador humano nada mais resta que viver seu Micro-Universo de contrastes, onde toda moral, toda ética do que seja certo ou errado, todo julgamento, sustentam a aparente e infindável luta entre o bem e o mal, até que o humano se torne Divino.

A REGRA DA SEPARATIVIDADE

Uma vez estabelecido o Jogo da Dualidade na mente humana, causado pelas diferenças de potencial magnético entre suas peças; como consequência absoluta, temos duas grandezas cujo impacto no Jogo da Vida é crucial: o Espaço e o Tempo.
O Espaço é justamente o "vácuo" criado entre o Centro e a Periferia por onde a energia flui, fazendo com que as ondas circulem em infindáveis ciclos de concentração e dispersão de partículas, gerando na consciência humana a própria percepção da Separatividade.
Porém, é somente na percepção do Espaço que o conceito de ESTAR se torna possível, é ONDE as formas se desenvolvem e se relacionam entre si; onde ocorre o aparecimento, a transformação e a dissolução de cada uma delas, e onde a mente humana diz: "Neste Lugar Estou".
Mas quando a mente diz: "Este Lugar É Meu", o  conflito e o drama começam, e o Jogo assume seu propósito central: "A busca incessante pela Estabilidade e Equilíbrio dos Sistemas, para que a FORMA se aperfeiçoe, a VIDA se prolifere, e a CONSCIÊNCIA se expanda".
Já o Tempo, é a percepção do movimento dos corpos e seus deslocamentos de um lugar a outro, possível devido as Forças do Magnetismo, que os atrai ou repele, e da Gravidade, que os faz orbitar; ora concentrando ora dispersando suas partículas no "vácuo" da Dualidade.
Somente o Tempo permite que o VIR e IR façam sentido, e que o observador com sua inércia defina o que dele se aproxima ou se afasta; que a separação de todas as coisas e suas diferenças sejam percebidas e, via de regra, temidas, reforçando assim a própria Separatividade.
Todavia, é justamente esta Separatividade que enseja todos os encontros, forçados ou não, gerando potencialmente laços de confiança e amizade; que por sua vez possibilitam que o Grande Jogo alcance a logo prazo sua plena Eficiência, e eventual Eficácia.

A REGRA DA HIERARQUIA

Os efeitos causados pela Dualidade e Separatividade atingem seu clímax quando a consciência humana avalia que há Coisas e Seres que são mais importantes uns que outros,  proporcionando sua Classificação, Separação e Estratificação na Multidimensionalidade.
Todo Centro é uma Fonte Intermitente de radiações eletromagnéticas, tanto na forma de ondas quanto de partículas; ou seja, é uma Fonte Emissora de Informação, que é percebida pelos sentidos humanos basicamente como Energia, na forma de Luz e Calor.
Parte dessa Energia Difusa, que é Informação, é absorvida e processada pelos corpos que circulam na Periferia; e parte é refletida de volta ao Centro, levando consigo a imagem do que ocorre nessa Periferia, que é prontamente interpretada pela Inteligência contida na Fonte Central.
Ora, essa troca de Energia-Informação é desproporcionalmente maior quando proveniente da Fonte, que o contrário, de maneira que essa desproporção é logo interpretada, por todo observador que esteja na Periferia, como sendo Ela uma Divindade que o sujeita.
Dessa maneira,  podemos logo conceber que, neste Sistema Quântico, sempre haverá aqueles que doam Informação e aqueles que a recebem; fazendo com que, do ponto de vista do intelecto humano, sempre haja um Mestre ao Centro que reúne e instrui Discípulos à sua volta.
Estendendo esta relação de dependência de uma maioria "que não sabe", perante uma minoria "que sabe", a níveis multidimensionais, temos o que a percepção humana chama de Hierarquia, resultado de uma suposta retenção e distribuição desigual de Informações Cruciais.
Percebe-se assim, como a Informação pode ser controlada por aqueles que a detém, em detrimento daqueles que não a tem; principalmente quando essa Energia Informacional é de fato represada por aqueles mesmos que possuem as técnicas de assim proceder, para garantir seu poder.

PARA ALÉM DAS REGRAS DO JOGO

Eis que o Humano Divino, com sua graduação, passa a vislumbrar o Cenário Maior no qual está inserido. Percebe que a sua própria Expansão de Consciência é um dos resultados que demonstram a Eficácia do Grande Jogo, e seu brilhante Mecanismo de Aperfeiçoamento Auto-Sustentado.
Passa a se identificar com o Centro, mas não vê discípulos à sua volta, e sim partes de Si Mesmo; como órgãos que no seu conjunto fazem o corpo funcionar. Descobre afinal que não há de fato Hierarquia, e sim uma FAMÍLIA, onde cada um tem igual importância para o TODO.
Percebe também que a Separatividade de todas as coisas era na verdade uma distração da mente; passa a vivenciar a Continuidade Multidimensional que conecta naturalmente todos os seres; que independentemente do Espaço e do Tempo, todos são ÍNTEGROS no seu Conjunto.
E que a Dualidade nada mais é que o Ciclo Perpétuo de Transformação da Energia em Matéria, e da Matéria em Energia: "O Motor Quântico de nascimento, vida e morte de todas as formas de expressão da UNIDADE do ESPÍRITO de DEUS, que a Tudo e a Todos continuamente renova e inclui".
Fazendo com que, através das Criaturas, o ESPÍRITO de DEUS possa SER, e tendo por ONDE ESTAR, possa VIR e IR; pela vontade e determinação dos corajosos Anjos Humanos que aqui se tornaram DIVINOS, para garantir a "TOTALIDADE, INTEGRIDADE e UNICIDADE dO TUDO QUE É, FOI e SERÁ".


Convosco, eternamente em serviço.


KABHOZ KAHIM KHEINE


Nenhum comentário:

Postar um comentário

É com Amor que Kheine recebe seu comentário.